Mostrar mensagens com a etiqueta "Impidemias". Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta "Impidemias". Mostrar todas as mensagens

Derby de "Impidemias" em Casco de Rolha - Fárpola vs. Farponella

Casco de Rolha é a primeira terra no mundo e arredores em que as próprias "impidemias" "andem" ao barulho umas com as outras a ver qual faz mais estragos "perente" a comunidade em comum. Este derby é protagonizado pelo vírus do fárpola e o vírus da farponella.
O vírus do fárpola já noticiado anteriormente pelas fontes noticiosas de Casco de Rolha não é um vírus que provoque o arrefecimento do céu da boca dos "infequetados", fazendo apenas uma desentria no "antestino" dos "infequetados" funcionando como limpeza do sistema do cagativo.
O vírus da farponella é um tanto quanto mais "pirigoso". O vírus da farponella é um vírus que não se lhe deixa cair as farpas dos "infequetados" e estas mesmas sobem à cabeça do individuo provocando ideias de merda e respectivo "pirigo" de arrefecimento do céu da boca.
A farponella foi trazida por uma farpa dum moço de Corno Manso que se deslocou a Casco de Rolha em turismo de visita. Ele tanto puxou que se cagou todo e libertou farpas "infequetadas" sendo estas entranhadas no corpo de casco rolhenses que passaram pelo local.

Virus do Fárpola Invade Casco de Rolha

Casco de Rolha encontra-se em alerta máximo a nível de saúde pois está debaixo de uma "impidemia" de fárpola. As autoridades sanitárias freguesiais nomeadamente o Secretário Freguesial da Saúde e o director da urgência do Hospital de Nossa Senhora dos Tremoços já tomaram medidas contra esta "impidemia" para evitar espalhar ainda mais a respectiva virose.
Segundo o que as autoridades acima referidas esta "impidemia" foi trazida por um forasteiro que "veum" dos lados dos Açores. O moço encontrava-se na zona do Coreto quando se lhe caiu uma farpa "infequetada" com o respectivo vírus. Logo passam por eles cidadãos casco rolhenses que senifam a respectiva farpa contaminada e logo ficam com o sistema do cagativo fudido "infectado" com o respectivo vírus. 
De entre os infectados a destacar General Biclas comandante da Moina de Casco de Rolha, Tia Maria Manaca, Setibene Sigala actor de filmes de porrada de Casco de Rolha, Padre Venâncio da Eira e Zeca Nassas actor bêbado de Casco de Rolha.
O vírus provoca um desintegramento do sistema do cagativo nomeadamente o infectado caga-se todo e com molho o mais perigoso. Espera-se que mais de metade da população casco rolhense venha a ser infectada. De referir que o vírus não provoca o arrefecimento do céu da boca, sendo que apenas serve para limpar o sistema do cagativo.

Vírus da Caganeira Assombrou Casco de Rolha

Após o passado fim de semana abateu-se sobre Casco de Rolha um mau estar intestinal nos Casco Rolhenses. Segundo os especialistas especializados em saúde, esta vaga deve-se ao vírus da caganeira. Este vírus foi trazido por um moço gordo que "beum" de Vilha Velha da Moina de motorizada e aliviou a tripa no campo de Tio Manel do Kubota. Passado pouco tempo Tio Manel do Kubota passa junto da real cagadela e senifou o bedum da dita cagada. Pouco tempo depois começa a sentir uma "rebaldaria" no seu bucho e pronto foi o fim do mundo em cuecas. Em pouco menos de duas meias horas a aldeia de Casco de Rolha Ficou Infestada pelo vírus da caganeira. Tal fluxo de cagadas levou a que o sistema de esgoto ficasse "intapado".
A rámona bem como os "vomveirios" tanto os voluntários como os "assapadores" montaram uma operação de desisfestação. Estão a ser lançadas salvas de hora a hora de farpões venenosos na tentativa de arrefeciemento do céu da boca do vírus da caganeira.
À custa do vírus o ar em Casco de Rolha está impróprio para consumo do ser humano.